Biologia

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
(Redireccionado de Biologia criacionista)
O besouro rinoceronte na grama.

A Biologia é a ciência que estuda os seres vivos (do grego βιος - bios = vida e λογος - logos = estudo, ou seja o estudo da vida). A Biologia estuda os processos da vida ou características de organismos vivos, incluindo sua estrutura, função, crescimento, origem, distribuição e evolução.

O criacionismo biológico é a doutrina ou crença de que vários tipos de seres vivos foram criadas e logo não são produtos de um processo naturalístico. O criador é usualmente identificado como Deus. É, portanto, filosoficamente contrária ao evolucionismo. Como a teoria da evolução é achada como parte integral de todos os campos da biologia, é imprescindível que os criacionistas tenham um completo entendimento da biologia.

A biologia da criação é o estudo dos processos biológicos e dos organismos operando sob a suposição de que Deus criou a vida na Terra. A disciplina está baseada na ideia de que Deus criou um número finito de baramins ou tipos descontínuos de seres vivos. Enquanto essas formas de vida têm a habilidade de variar, e até mesmo de sofrer especiação, elas não podem surgir de uma forma sem vida, não podem se reproduzir fora de seu tipo, e não podem aumentar sua complexidade genética.

A Biologia da Criação, portanto, difere da biologia evolucionista principalmente na sua afirmação de que a célula foi projetada de forma inteligente, e que outros aspectos da teoria da evolução em relação à abiogênese e à origem comum são falsos. Os defensores da criação aceitam todos os fatos demonstráveis da fisiologia, da estrutura da célula, da base genômica da vida, e da especiação.


Biólogos

Artigo: Biológos

Os Biólogos estudam organismos vivos e suas relações com o meio-ambiente. Eles investigam origens, processos do desenvolvimento, anatomia, fisiologia, e outros princípios básicos da vida de plantas e animais. Ofícios envolvem realizar pesquisas nas reações biológicas, químicas e físicas que ocorrem nos processos da vida. Cientistas podem ser designados de acordo com a especialidade, como: Bioanalistas, Bioquímicos, Ecologistas, Herpetólogos, Ictiologistas, ou Biólogos Marinhos .[1]

Biólogo celular trabalhando com culturas em uma capa protetora.

Muitos biólogos trabalham em pesquisa e desenvolvimento. Eles executam pesquisa para ganhar um melhor entendimento dos processos fundamentais da vida ou aplicar esse entendimento para desenvolver novos produtos ou processos. Alguns realizam pesquisa básica para avançar nosso conhecimento dos organismos vivos, incluindo bactérias e outros agentes infecciosos. A pesquisa biológica básica aumenta nossa compreensão de forma que possamos desenvolver soluções para problemas de saúde humana e melhorar o ambiente natural. Esses biólogos trabalham em maior parte no governo, em universidades, ou em laboratórios privados de indústrias, geralmente explorando novas áreas de pesquisa. Muitos estendem-se em pesquisas especializadas que começaram na pós-graduação. [2]

A maioria dos biólogos se especializa em uma área da biologia, como zoologia (o estudo dos animais) ou microbiologia (o estudo de organismos microscópicos).

  • Botânicos—-Estudam processos do desenvolvimento e da vida, fisiologia, hereditariedade, ambiente , distribuição, anatomia, morfologia (estrutura e forma) e valor econômico de plantas para aplicação em campos como agronomia, engenharia florestal, horticultura e farmacologia.
  • Geneticistas—-Estudam herança e variação de características em formas de vida. Realizam experimentos para determinar fatores ambientais na origem, transmissão, e desenvolvimento de traços herdados.
  • Zoólogos—-estudam a origem, interrelações, histórias da vida, hábitos, processos da vida, doenças, relação com o ambiente, crescimento, genética e distribuição de animais.[1]

Componentes

Os princípios fundamentais da biologia criacionista acima são muitas vezes baseados ou analisados dentro do contexto de um dos seguintes componentes desta disciplina:

Elementos Conceituais

  • Tipos criados ou Baraminologia: é a ideia de que a vida foi criada originalmente em um número finito de “tipos“ ou "baramins" descontínuos, e que embora esses tipos tenham a habilidade de variar significantemente dentro de seus tipos, um tipo não pode se reproduzir com outro tipo, e novos tipos não podem surgir espontaneamente. Isso ocorre de forma contrária a descrição da biologia evolucionista da ancestralidade comum universal e sua árvore filogenética, na qual toda a vida no planeta está relacionada via macroevolução.
  • Teleologia: a ideia de que o universo de um modo geral e a vida em particular foram planejados para um propósito. Isso é o oposto da visão de que não há um propósito objetivo no universo.

Elementos Estruturais

  • Biogênese: A afirmação de que especulações naturalistas sobre a origem da vida, como a abiogênese, são falsas, porque a vida foi projetada e criada já totalmente formada. É argumentado que nenhuma explicação abrangente emergiu para o surgimento espontâneo da vida a partir de algo sem vida. Uma vez que a vida nunca foi observada surgindo espontaneamente de algo sem vida, é mais sensato afirmar que a vida foi projetada por um ser inteligente. Isso desafia a visão de que a vida surgiu espontaneamente de algo sem vida.
  • Complexidade irredutível: a ideia de que alguns sistemas na vida não poderiam ter se formado através de mudança gradual, porque eles são compostos de componentes interdependentes onde a ausência de um causaria falha no sistema inteiro, de forma que o sistema inteiro deve ter sido originado junto. Defensores da complexidade irredutível afirmam que, por isso, é mais sensato acreditar que eles foram projetados e reunidos para um propósito. Isso vai contra a visão dos biólogos evolucionistas que asseguram que a vida evoluiu e se diversificou passo a passo ao longo de milhões de anos.
  • Complexidade especificada, isto é, a declaração feita por William Dembski, um matemático e membro sênior do Discovery Institute, de que a informação genética é "Informação complexa especificada" (ICE), que processos naturais podem reduzir e mudar a ICE, mas não podem nunca aumentá-la, e que é, portanto, mais sensato inferir que tal informação foi criada através da intervenção de um designer inteligente ao invés de ser apenas o produto de processos evolutivos.

Elementos Genéticos

  • Recombinação genética: Evidência crescente de que a maior parte da variação não é devido a mutação aleatória de material genético, mas sim devido a eventos de recombinação que não são randômicos, mas sim dirigidos e controlados por mecanismos celulares.
  • Deriva genética: A deriva genética reduz a diversidade em populações mais rapidamente do que as mutações podem introduzi-la. Isso resulta num decréscimo líquido na diversidade genética ao longo do tempo, um fato inconsistente com a evolução mas consistente com a criação.

Elementos Paleontológicos

  • Registro fóssil: O registro fóssil mostra formas transicionais inadequadas para apoiar a crença na ancestralidade comum de toda a vida na Terra.
  • Paleobotânica: Rochas sedimentares mostram pólen em uma camada muito profunda, pré-cambriana. Esse fato é inconsistente com a corrente principal da geologia uniformitarista, a qual mantém que plantas com flores (Angiospermas) não haviam ainda se desenvolvido quando as camadas pré-cambrianas estavam sendo estabelecidas. É consistente, contudo, com a geologia do dilúvio, a qual considera que as camadas são o resultado de catástrofe rápida durante o dilúvio, e assim prediz que plantas com flores totalmente desenvolvidas apareçam em muitos lugares no registro fóssil.
  • Paleozoologia: Paleozoologia (do grego: paleon--antigo, zoon--animal) é o estudo das criaturas encontradas no registro fóssil.

Sub-disciplinas

Creationwiki biology portal.png
Navegar
Creationwiki science portal.png
Navegar


Referências

  1. 1,0 1,1 Biological and Life Scientists by the U.S. Bureau of Labor Statistics.
  2. Occupational Outlook Handbook, 2008-09: Biological Scientists pelo U.S. Bureau of Labor Statistics.

Ligações externas

Ver também