Reprodução

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Baby boy 1 month old.jpg

Uma reprodução é uma cópia ou o ato de fazer cópias. Em biologia, a reprodução refere-se à produção de um novo membro de uma população de membros existentes. Isto pode referir-se a células individuais ou a um organismo inteiro, e isso não significa necessariamente que uma cópia exata do membro original seja feita. O processo consiste fundamentalmente da segregação de uma porção do corpo parental e o seu subsequente crescimento e diferenciação em um novo indivíduo. Para a maioria dos organismos unicelulares, a reprodução é uma simples questão de duplicação celular, também conhecida como replicação. Mas para organismos multicelulares, a replicação celular e reprodução são dois processos separados.

A maioria dos organismos unicelulares cria sua próxima geração, replicando todas as suas partes e, em seguida, dividindo-se em duas células, um tipo de reprodução assexuada chamada fissão binária. Este processo gera não apenas duas novas células, mas também dois novos organismos. Organismos multicelulares replicam novas células da mesma maneira. Por exemplo, podemos produzir novas células da pele e células do fígado, replicando o DNA encontrarado naquela célula através de mitose. No entanto, a produção de um novo organismo completo requer reprodução sexual, pelo menos, para a maioria dos organismos multicelulares. No primeiro passo, as células especializadas chamadas gâmetas—óvulos e espermatozóides—são criadas através de um processo chamado meiose. A meiose serve para reduzir o número de cromossomas para esse organismo particular pela metade. No segundo passo, o esperma e óvulo se unem para fazer uma única célula, que restaura o número de cromossomas. Esta célula unificada em seguida, divide e se diferencia em diferentes tipos de células que, eventualmente, formam todo um organismo funcionando.[1]

Reprodução Sexual

A reprodução sexual é um processo biológico pelo qual os organismos criam descendentes pela combinação do seu material genético. Esses organismos têm dois sexos adultos diferentes (masculino e feminino). Os novos indivíduos são produzidos pela fusão de gametas haplóides (esperma, óvulo, pólen), formados através de uma única forma de divisão celular chamada meiose. A fertilização ocorre quando os dois gametas se fundem para formar um zigoto diplóide. O zigoto é uma única célula que contém todas as informações necessárias para a construção do organismo adulto. O crescimento do zigoto ao adulto é conseguido através da divisão de células somáticas chamada mitose.

Reprodução assexuada

A reprodução assexuada é um modo de ter filhos que não envolve sexo. A descendência resultante deste método vem de um único pai e se herda os genes desse pai somente. Em termos genéticos, que é um método de reprodução em que uma célula 1N produz de 2 ou 4 células com o mesmo número de cromossomas. Ela não envolve a meiose ou a união de gâmetas, tais como óvulo, esperma, ou pólen. Portanto, os descendentes são idênticos ao pai, ao contrário daqueles produzidos através da reprodução sexual. Esta forma de reprodução (também conhecido como agamogênese) é comum entre as plantas e organismos unicelulares, como a ameba.

Fissão binária

A fissão binária é um método de reprodução assexuada utilizado pela maioria dos procariotas (i.e. bacteria). É um processo bastante simples, onde a célula viva se divide em duas partes iguais, ou quase iguais. A reprodução assexuada teoricamente resulta em duas células idênticas. No entanto, o DNA bacteriano tem uma taxa de mutação relativamente elevada. Esta rápida taxa de mudança genética é que faz as bactérias capazes de desenvolver resistência aos antibióticos e as ajuda a explorar a invasão em uma ampla gama de ambientes.[1]

Reprodução vegetativa

Embora a reprodução sexual seja comum em plantas, a maioria também reproduz assexuadamente através do que é comumente chamado de propagação vegetativa. Há uma série de tecidos de plantas capazes de este processo, por exemplo rizomas (batata), estolhos (morango), pedaços de hastes (salgueiro), e sementes (dente de leão).

Brotamento

O brotamento é uma forma de reprodução assexuada, onde uma cópia das formas do corpo dos pais se forma como uma saliência. O botão permanece ligado ao organismo primário por um tempo, antes de se tornar livre. Como todas as formas de reprodução assexuada, o novo organismo é geneticamente idêntico ao pai. Brotar é muito comum em plantas, mas também é encontrado em alguns animais, como a hidra, a esponja e os corais.

Referências

  1. 1,0 1,1 What is a Cell? by the National Center for Biotechnology Information

Ver também