Protista

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Protista
Acanthocystis turfacea.jpg
Classificação Científica
Filo

Protistas são um Reino taxonômico (Protista) de eucariotas, os quais incluem os ciliados, flagelados, amebas e algas. É um grupo muito diversificado de organismos com ambas as formas unicelulares e multicelulares, e são capazes de tudo, desde fotossíntese ao comportamento predatório. Os protistas são divididos em três grupos principais com base no seu modo de aquisição nutricional: protozoários (como animal), algas (como plantas), e o bolor de lodo[nota 1] (como fungos). Em muitos aspectos, as células eucarióticas mais complexas encontram-se entre os protistas unicelulares que possuem toda a maquinaria necessária para actividades complexas. [1]


Anatomia

Cilióforos geralmente são completamente cobertos de cílios minúsculos, que são minúsculos pêlos utilizados para a locomoção. Estes organismos contém um esôfago, vacúolo alimentar, sulco oral, e um vacúolos contráteis. Eles são vistos tanto em linhas, espirais quanto em tufos minúsculos.

Zoomastigophora são os flagelados do reino protista. A única constante real neste grupo é a presença de um flagelo, todos eles são muito diversos.Alguns são coloniais, outros são solitários. Alguns são unicelulares e alguns são multicelulares. Este grupo também é capaz de se tornar parasitas (isto é, Trichomonas). [1]

Reprodução

O processo de reprodução do reino protista é extremamente complexo e confuso, mas assim como sua dieta, eles têm três processos reprodutivos que são isogamia, anisogamia, e oogamia. Dividido em termos mais simples, eles são como se segue.

Isogamia: A fusão de duas células reprodutivas que são ambos isogametas. Este processo ocorre apenas em alguns tipos de algas e fungos.

Anisogamia: Este processo utiliza ciclos reprodutivos alternados nos protistas. O primeiro ciclo é sexual (utilizando tanto um organismo masculino quanto um feminino para reprodução). O segundo ciclo ocorre a cada outra geração de protistas, e é, na forma de reprodução assexuada (só um sexo necessário para reproduzir, neste caso, a fêmea é tudo que é necessário para o ciclo reprodutivo).

Oogamia: Reprodução usando "gametas", que é o processo de uma pequena célula sexual feminina imóvel se fundindo com uma célula sexual masculina móvel.[2]

Dieta

O reino protista tem três métodos básicos para a obtenção de nutrição, que na verdade são classificados como tipos de protistas. Protistas são na sua maioria heterotróficos, o que significa depender de outros para a nutrição. O protozoário é um caçador quase como-animal. O protista encontra um organismo unicelular e engole-os com uma abertura em forma de boca e ingere eles, usando a fagocitose ou pseudopodia.

O segundo tipo de protista é chamado algas protistas. Elas usam a fotossíntese para obter seu alimento do sol usando carotenóides, pigmentos, clorofila A e C (em raras ocasiões clorofila B).

O terceiro tipo e final de protista é chamado o protista semelhante à fungos. Estes são muito parecidos com os cogumelos e outro fungos na medida em que obtêm a sua nutrição, absorvendo-o em seus corpos a partir de seu ambiente. O corpo é uma massa de citoplasma muitas vezes referida como "bolor de lodo". Estes organismos tem muitas vezes um tom claro de amarelo ou laranja.[3]

Doenças

Os protozoários podem ser parasitas ou predadores. Nos seres humanos, os protozoários geralmente causam doenças. Alguns protozoários, como o plâncton, vivem em ambientes aquáticos e servem de alimento para animais marinhos, como alguns tipos de baleias. Os protozoários também podem ser encontrados na terra em matérias em decomposição e no solo, mas eles devem ter um ambiente úmido para sobreviver. Os cupins não seriam capazes de fazer um trabalho tão bom em digerir a madeira sem esses microorganismos em suas entranhas.

A malária é causada por um protozoário parasita. Um outro protozoário parasita, Toxoplasma gondii, causa a toxoplasmose em seres humanos. Esta é uma infecção especialmente problemática em mulheres grávidas por causa de seus efeitos sobre o feto, e em pessoas com infecção pelo HIV ou outro distúrbio de deficiência imunológica.[2]

A amebíase (também conhecida como a disenteria amebiana ou colite amebiana) é a doença causada por uma ameba parasitária chamada Entamoeba histolytica. A doença é mais comum em pessoas que vivem em países em desenvolvimento que têm más condições sanitárias. Nos Estados Unidos, a amebíase é mais freqüentemente encontrada em imigrantes de países em desenvolvimento. Ela também é encontrada em pessoas que viajaram para países em desenvolvimento e pessoas que vivem em instituições que tenham condições sanitárias precárias. Homens que fazem sexo com homens podem ser infectados e podem ficar doentes a partir da infecção, mas muitas vezes eles não têm sintomas.[3]

Galeria

Creationwiki pool logo.png
A Mídiateca da CriaçãoWiki tem mídia relacionada a
Protists

Notas

  1. outras denominações: discoideum, micetozoários, mixomicetos

Referências

  1. Karp, Gerald. Cell and Molecular Biology: Concepts and experiments. 5ª ed. Hoboken, NJ: John Wiley & Sons, 2008. p. 15. ISBN 978-0-470-04217-5
  2. Understanding Microbes in Sickness and in Health by the National Institute of Allergy and Infectious Diseases
  3. Factsheet: Amebiasis pela Division of Parasitic Diseases. Center for Disease Control.