Australopithecus africanus

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Australopithecus africanus
Austrolopithecus africanus.jpg
Classificação Científica
Nome Binomial

Australopithecus africanus

Australopithecus africanus é uma espécie de australopitecíneos que os evolucionistas acreditam serem os mais antigos ancestrais do homem, mas que são comumente vistos pelos criacionistas como sendo meramente macacos.

Criança de Taung

A. africanus foi descoberto por Raymond Dart enquanto procurava por um "elo perdido" na África do Sul. A espécie foi nomeada após uma pequeno rosto e mandíbula fossilizada encontrada em uma caverna em uma pedreira de calcário de Taung. Dart estava convencido de que tinha características humanas e simiescas, e anunciou que tinha encontrado seu "elo perdido".

Embora o achado de Dart fosse recebido favorávelmente pela imprensa como a "Criança Taung", foi indeferido pela maioria dos cientistas como um macaco novo. Embora a "Criança Taung" foi inicialmente datada como 2-3 milhões de anos, o geólogo T.C. Partridge relatou na revista Nature que o sítio da caverna não poderia ter mais do que 870 mil anos de idade naquela data.

Mrs. Ples

O crânio de "Mrs. Ples", o primeiro espécime adulto de Australopithecus africanus descoberto mostrado no Museu Transvaal de Pretória.

Ligações externas

Ver também