Estase

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Os trilobitas foram um dos exemplos que levaram Gould e Eldredge a propor o conceito de stasis.[1]

Estase ou Stasis (Grego: στάσις, stasis, "uma posição imóvel", "estabilidade"[2]) é um período de pouca ou nenhuma mudança evolutiva em uma espécie na maioria de sua história geológica. Em outras palavras, o fato de que as espécies no registro fóssil permanecem praticamente inalteradas por longos períodos no registro fóssil em vez de mostrar as transições. Em vez de, gradualmente transformado num outro grupo taxonômico, a única alteração apresentada é uma variação da diversidade e dentro dos limites do grupo taxonômico inicial.[3] O termo foi apelidado por Niles Eldredge e Stephen Jay Gould num artigo de 1972 elaborando a noção de "equilíbrio pontuado".[4]

Equilíbrio pontuado

Stasis é um tema importante no modelo de equilíbrio pontuado da biologia evolutiva. Eldredge e Gould propuseram que o grau de gradualismo comumente atribuído a Charles Darwin é praticamente inexistente no registro fóssil, e que domina a estagnação na história da maioria das espécies fósseis. O longo período de estase é a porção do processo descrito pelos puntualistas referido como o período de equilíbrio.[5]

Ver também

Referências

  1. Schwartz, Jeffrey M. Sudden Origins: Fossils, Genes and the Origin of the Species. New Tork: John Wiley & Sons, 1999. p. 191. ISBN 0-471-32985-1
  2. Eldredge, Niles. Time Frames: The Rethinking of Darwinian Evolution and the Theory of Punctuated Equilibria. [S.l.: s.n.], 1985. p. 70. ISBN 0-671-49555-0
  3. Of Pandas and People: The Central Question of Biological Origins. 2ª ed. Dallas, Texas: [s.n.]. p. 22. ISBN 0-914513-40-0
  4. Eldredge, Niles. Reinventing Darwin: The Great Debate at the High Table of Evolutionary Theory. New York: John Wiley & Sons, Inc., 1995. p. 3. ISBN 0-471-30301-1
  5. Gish, Duane T. Evolution: the Fossils STILL say NO!. El Cajon, California: Institute for Creation Research, 1995. p. 355. ISBN 0-89051-112-8