Batismo

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Os restos escavados do sítio onde João Batista batizou Jesus em "Betânia além do Jordão"
.

Batismo (Grego: βαπτισμω, baptismō ; batismo) ou (Latim: baptismus), conforme se vê na Vulgata em Colossenses 2:12 . O verbo do qual o substantivo é derivado, βαπτίζω, (baptizō, batizar) é traduzido por alguns eruditos por "imergir", "mergulhar" mas outros estudiosos sustentam que este significado não é o mais exato ou comum e sim um significado secundário ou derivado.[1] Outras significados possíveis para o termo são "lavar", "derramar", "cobrir" ou "tingir", conforme utilizado no Novo Testamento e na Septuaginta. Na versão Septuaginta do Antigo Testamento o termo baptizō é usado duas vezes: em 2Reis 5:14 significando limpeza e em Isaias 21:4 onde seu significado é obscuro.[2] Outras formas de apresentação deste substantivo são βαπτισμα (baptisma) e βαπτισμός (baptismós).

Desenvolvimento do batismo

O judaísmo certamente anexava um significado profundamente pietista ao ato de limpeza. A comunidade de Qumrã tinha um ritual de purificação ao qual dava muita importância onde era aspergida água lustral:

É para a humildade de sua alma para todos os preceitos de Deus assim como sua carne é purificada quando é aspergida com água lustral e quando é santificada com a água expiatória (I QS 3, 9). [3]

Contudo não está claro que a comunidade de Qumran tivesse um batismo de iniciação diferente dos demais, pois o contexto desta passagem sugere abluções cerimoniais diárias para os membros da seita.[4] João Batista infundiu no ato ritual de iniciação e purificação uma qualidade ética que o batismo não tinha antes.[2]O batismo foi instituído por Jesus Cristo como um rito de iniciação a sua religião. Ser batizado em Moisés 1Corintios 10:2 significa se tornar sujeito à lei de Moisés; Ser batizado em Cristo, significa se tornar um verdadeiro seguidor de Jesus.[5] Por volta do tempo da Didaquê, o batismo era comparativamente simples. Era precedido por instrução e era administrado "em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo". Se usava água corrente e fria, mas se não houvesse disponível se usava até mesmo água temperada.[6] No caso de ausência de água suficiente, o autor da Didaquê previa o batismo por derramamento em três vezes no batizado, "em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo".[7]

Referências

  1. Unger, Merrill F. In: Harrison, R. K.. The New Unger´s Bible Dictionary. Chicago: Moody Press, 1988. p. 142-144. ISBN 0-8024-9037-9
  2. 2,0 2,1 In: Douglas, J.D.; Tenney, Merril C. The New International Dictionary of the Bible. Grand Rapids, Michigan: Zondervan Publishing House, 1987. 1162 p. p. 123. ISBN 0-310-33190-0
  3. Lamadrid, Antonio González. Los Descubrimientos del Mar Muerto (em espanhol). Madrid: Biblioteca de Autores Cristianos, 1971. p. 150-151.
  4. Ladd, George Eldon. Teologia do Novo Testamento. Rio de Janeiro: JUERP, 1985. p. 39.
  5. Smith, William. Smith´s Bible Dictionary. Nashville: Holman Bible Publishers, 1979. p. 32. ISBN 0-87981-033-5
  6. Latourette, Kenneth Scott. A History of Cristianity:Beginnings to 1500. Peabody, MA: Prince Press, 2007. p. 193-196. 2 vol. vol. 1. ISBN 978-1-56563-328-5
  7. Bueno, Daniel Ruiz. Padres Apostólicos:Edición Bilingüe Completa (em Espanhol). Madrid: La Editorial Catolica - Biblioteca de Autores Cristianos, 1985. p. 84. ISBN 84-220-0151-9