Solo

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Perfil do solo

Solos na sua maior parte é constituído por uma mistura de partículas de três tamanhos chamados areia, sedimentos e argila. O solo mais desejado, em média, conterá 45% de minerais, 25% de água e 5% de matéria orgânica a partir da decomposição do material de plantas e animais.[1]

O solo é o produto de cinco fatores de formação; material de origem, clima, biota, topografia e tempo. Ele é definido como qualquer material solto ou não consolidado na superfície superior da Terra, que é capaz de suportar a vida. Os solos desenvolvem-se lentamente ao longo do tempo e formam camadas distintas ou horizontes. Um solo tem muitas propriedades diagnósticas, dependente da qualidade de fatores que atuam sobre a gênese do solo. Entre as muitas propriedades do solo as principais incluem textura, estrutura e cor.

A estrutura do solo é o tamanho, forma e arranjo das partículas em formas características. Quando a amostra é úmida, um solo com estrutura forte vai quebrar naturalmente em formas menores da parte original. Os solos com fraca estrutura são descritos como massivos e a forma em pedaços não se assemelha a parte a partir do qual foi quebrado. O formato de sua estrutura pode ser descrito como granulado, em blocos, prismático, colunar, lamelar, e maciço.

A textura do solo é a proporção de partículas de areia, silte e argila. As dimensões das partículas são determinadas pelo diâmetro; a areia sendo 2 - 0.05 mm, sedimentos (aluvião) 0.05 - 0.002 mm enquanto que a argila é inferior a 0.002 mm. A textura pode ser determinada através da análise do tamanho de partícula e o triângulo textural. O triângulo textural separa a textura em doze classes que vão desde a areia a argila.

Agricultura

Os cientistas do solo, estudam a composição química, física, biológica e mineralógica dos solos no que se refere ao crescimento das plantas. Eles também estudam as respostas dos vários tipos de solo à fertilizantes, práticas de manejo e rotação de culturas. Muitos cientistas do solo que trabalham para o Governo Federal conduzem levantamentos de solos, classificando e mapeando os solos. Eles fornecem informações e recomendações aos agricultores e outros proprietários sobre o melhor uso da terra e as plantas à evitar ou corrigir problemas, tais como a erosão. Podem também consultar com os engenheiros e outros profissionais técnicos que trabalham em projetos de construção sobre os efeitos e as soluções para os problemas do solo. Pelo fato da ciência do solo estar intimamente relacionada com a ciência ambiental, pessoas formadas em ciência do solo também trabalham para garantir a qualidade ambiental e o uso efetivo da terra.[2]

Saneamento

Sistemas de gestão de águas residuais, tais como campos de lixiviação em torno de fossas sépticas são tornados úteis por causa da eficácia de filtragem por contaminantes no solo e prevenindo a migração de contaminantes prejudiciais.

Enterro de lixo em aterros e de cadáveres em cemitérios e outros locais de sepultamento é uma prática eficaz para a prevenção de doenças.

Referências

Ver também