Disciplinas no criacionismo

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.

Há muitas disciplinas no criacionismo que a ajudam nas conclusões e estudo da filosofia da ciência e ciência de observação quando se lida com a origem da vida ou a diversidade dessa vida. O criacionismo é um sistema de crença que postula que o universo, Terra e vida na Terra foram deliberadamente criados por um ser inteligente. Há um espectro de disciplinas criacionistas ou de ciências de criação.

Disciplinas no criacionismo

História

A história dentro do criacionismo faz reivindicações específicas para eventos específicos que teriam ocorrido no passado. Por exemplo, as genealogias bíblicas registram as vidas de um número de pessoas ao longo de mais de mil anos; o relato do Dilúvio global de Noé dá um relato claro e inequívoco de um enorme dilúvio, contando como o barco foi construído, quem estava a bordo do barco, e datas específicas para quando os eventos importantes durante a inundação ocorreram. Estes eventos ou ocorreram na história, ou não. Os evolucionistas negam que tais eventos, registrados em Gênesis, são históricos.

Filosofia

A filosofia dentro do criacionismo incorpora uma série de crenças filosóficas, mas particularmente o realismo teísta, ou a crença de que Deus é real e age diretamente no universo natural. O naturalismo filosófico nega que Deus é real e age diretamente no universo natural.

Ciência

A ciência e o criacionismo fazem afirmações científicas específicas. A baraminologia, por exemplo, procura encontrar maneiras científicas confiáveis para determinar quais espécies estão relacionadas, e quais não estão. Os evolucionistas, por outro lado, assumem que toda a vida no planeta está relacionada (Abiogênese e origem comum) sem provas concretas para apoiar as afirmações.

Crítica Textual

A análise de literatura antiga e o criacionismo fazem reivindicações específicas sobre interpretações sobre literatura antiga. Por exemplo, eles afirmam que a história e a mitologia têm características literárias distintas que tornam possível dizer a diferença, e que, enquanto algumas literaturas antigas carregam os sinais de ser mitologia, outras literaturas antigas carregam sinais de ser história confiável.

Antropologia

A antropologia e o criacionismo fazem reivindicações específicas sobre a antropologia. Por exemplo, o criacionismo defende que a humanidade é criada à imagem de Deus, que a moralidade é real e objetiva, e que a humanidade sofreu um grave declínio de cerca de 2000 aC até o nascimento de Cristo.

Religião

A religião dentro de criacionismo em geral leva à crença religiosa, porque uma vez que se reconhece que o universo, a vida, e nós mesmos fomos criados por um criador enormemente poderoso, segue-se naturalmente que nós gostaríamos de conhecer e interagir adequadamente com o Criador.

Os evolucionistas geralmente argumentam que "O criacionismo é religião e filosofia, e não ciência." Isto é, claro, tanto falso quanto uma falsa dicotomia. O criacionismo é tanto filosofia e ciência. É também a história e a religião. Se é ou não é verdadeira ciência ou falsa ciência é outra questão inteiramente: uma questão a ser julgada no mérito. Mas o argumento de que "o criacionismo não pode ser ensinado nas escolas, porque é religião, e não ciência" simplesmente ignora que o criacionismo, faz afirmações científicas testáveis rígidas, além de suas reivindicações históricas, filosóficas, religiosas e que são menos testáveis.