Criacionismo da Terra antiga

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Evolution timeline.jpg

O criacionismo da Terra antiga é a crença no criacionismo religioso que permanece com a avaliação da comunidade científica atual da idade da Terra. Esta visão é aceita por um grande número de cristãos. Alguns fizeram interpretações alternativas das escrituras de acordo com a linha do tempo evolutiva. A maioria dos criacionistas da Terra antiga afirmam que o dilúvio descrito em Genesis 6-8 foi uma inundação local ou regional.

Tipos de crenças

Há três principais escolas de pensamento criacionista científico da terra antiga:

  • Criacionismo progressivo - também conhecido como criacionismo dia-era, é uma tentativa de harmonizar a Bíblia com crenças científicas atuais, como a evolução estelar e os fósseis. Ele assume que os dias da criação foram na verdade largos períodos de tempo, e propõe que Deus criou separadamente os vários tipos de animais e mais tarde o homem, mas durante um longo período de tempo. Também aceita a escala de tempo evolutiva (do simples para os mais complexos ao longo de milhões de anos) mas tem mais intervenção de Deus. Hugh Ross e o ministério Reasons to Believe (em português: "Razões para Crer") ensinam a criação progressiva. A ilustração acima é bastante semelhante a um gráfico de um cronograma criacionista progressivo.
  • Criacionismo da teoria do intervalo - pressupõe que um vasto período de tempo decorreu entre os dois primeiros versículos de Gênesis. A maioria das variações desta teoria interpretam Gênesis 1:1 como a primeira criação, que incluiu a criação dos céus, da Terra, das plantas e animais, e até mesmo de uma raça de seres humanos anteriores a Adão. Talvez milhares de milhões de anos, então decorrido, tempo durante o qual Satanás e seus anjos caíram e corromperam os habitantes da terra. Deus então julgou e destruiu a terra e todos os seus habitantes. Assim, a terra tornou-se "sem forma e vazia" (Gênesis 1:2 ) e permaneceu assim por eras. A segunda criação, de acordo com a teoria da lacuna, teve início em Gênesis 1:3 com o primeiro dia dos familiares seis dias de criação da semana de (re) criação.

Organizações

Referências

Apoiando

Refutando