Transição de anfíbios para amniotas (Talk.Origins)

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Translation Latin Alphabet.png
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Talkorigins.jpg
Artigo Resposta

Este artigo (Transição de anfíbios para amniotas (Talk.Origins)) é uma refutação sobre uma suposta forma de transição publicada pelo Talk.Origins Archive sob o título Transitional Vertebrate Fossils FAQ.


Resposta à Transition from amphibians to amniotes (first reptiles)

Resposta da CreationWiki:

  • O proterogirino ou outro antracossauro primitivo (Mississippiano tardio) -- Clássico anfíbio-Labirintodonte no que tange ao crânio e dentes, mas com vértebras, pelve, úmero e dedos reptilianos. Ainda tem a dobra do crânio dos peixes. Tornozelo anfíbio. Com mão de 5-dedos e uma contagem de falanges de 2-3-4-5-3 (quase reptiliana).

Referência: Palaeos Vertebrates 190.200 Reptilomorpha: Embolomeri

Observe que não há nenhuma indicação de ascendência, ea citação acima indica alguma dúvida de que este é um antepassado para tipos sucessivos. Além disso, não há nenhuma indicação de qualquer desenvolvimento de vértebras, pelve, úmero e dígitos de mais animais tipo anfíbios. Eles estão simplesmente lá.

  • Limnoscelis, Tseajaia (Carbonífero tardio) -- Anfíbios aparentemente derivados dos primeiros antrazossauros, mas com características reptilianas adicionais: estrutura de caixa craniana, músculo da mandíbula de réptil, arcos neurais expandidos.

A Talk.Origins está criando um truque interessante aqui eles estão confundindo qualquer sentido de tempo relativo, indo de uma época (Mississippiano) da coluna geológica para um período (Carbonífero). O Mississipiano é uma época dentro do período carbonífero, assim o Mississippiano tardio seria meados do Carbonífero. Isto colocaria estes fósseis carboníferos atrasados como meados do Pennsilvaniano tardio. Esta designação é importante para a compreensão do tempo relativo sob as escalas evolutivas.

Quando Limnoscelis são comparados a proterogyrinus, há poucas semelhanças reais. As diferenças mais claras são a postura, tamanho da boca, tamanho dos membros dianteiros em relação à parte traseira e comprimento da cauda. Nenhuma informação independente está disponível no Tseajaia. Mais uma vez, não há evidência de qualquer evolução nos novos recursos, eles estão simplesmente lá.

Referência: Palaeos Vertebrates 190.400 Reptilomorpha: Cotylosauria

  • Solenodonsaurus (Meados de Pensilvaniano) -- Um fóssil incompleto, aparentemente entre os anthracosaurs e os cotylosaurs. Perda de colmilhos palatinos, perda de linha lateral na cabeça, etc. No entanto, ainda apenas uma única vértebra sacra.

Este é um caso interessante de evolução uma vez que os "meados do Pensilvaniano" são parte do "Carbonífero tardio" de forma que o Solenodonsaurus seria aproximadamente contemporâneo do Limnoscelis e do Tseajaia baseado em métodos de datação uniformitarianos.

While the above site contains an actual fossil, it is incomplete, with the rear missing. This makes an accurate comparison difficult, but based on what is available there is no evidence of a general trend. When you add in the fact that they would be contemporaneous based on uniformitarian dating methods, it makes Solenodonsaurus a poor example of a transitional form.

  • Hylonomus, Paleothyris (early Pennsylvanian) -- These are protorothyrids, very early cotylosaurs (primitive reptiles). They were quite little, lizard-sized animals with amphibian-like skulls (amphibian pineal opening, dermal bone, etc.), shoulder, pelvis, & limbs, and intermediate teeth and vertebrae. Rest of skeleton reptilian, with reptilian jaw muscle, no palatal fangs, and spool-shaped vertebral centra. Probably no eardrum yet. Many of these new "reptilian" features are also seen in little amphibians (which also sometimes have direct-developing eggs laid on land), so perhaps these features just came along with the small body size of the first reptiles.


Hylonomus

Because of the incompleteness of Solenodonsaurus a comparison is difficult. Solenodonsaurus is classified as "mid-Pennsylvanian" while Hylonomus is placed in the "early Pennsylvanian" so Hylonomus is dated as older than Solenodonsaurus. Once again their dating methods are ignored to form these so-called transitions.

Paleothyris

Hylonomus and Paleothyris seem to be the same kind. There is no real evidence of a connection with other kinds. Once again the new features appear suddenly. It is also important to note that they are dated as older than Solenodonsaurus so that there is no link with "earlier" types.


This series consists of several kinds with no real evidence of any relationship. Evolutionists are also ignoring their own dating schemes in setting up this so-called transition.