Anticriacionismo

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
(Redireccionado de Anticriacionistas)
O peixe de Darwin é um símbolo anticriacionista derivada como paródia de Ichthys.

Uma pesquisa publicada pela revista Newsweek em 31 março de 2007 constatou que cerca de 91% da população nos Estados Unidos acredita em Deus, e 48% acreditam que Deus criou os humanos em sua forma atual nos últimos 10 mil anos.[1] Apesar destes números elevados, encontramos os pontos de vista criacionistas ridicularizado pela mídia e ativamente discriminados em escolas públicas.

Uma série de organizações e até mesmo a National Academy of Sciences (uma agência do governo nacional dos EUA) se opõem ativamente ao criacionismo e fazem lobby para evitar que estes pontos de vista venham a ser ensinados em escolas públicas.[2] A maioria, se não todos, estes grupos são motivados por uma oposição filosófica ao criacionismo bíblico, e o combatem com argumentos derivados da pesquisa científica naturalista.

Anticriacionismo na mídia

Imagem de tela do Family Guy (Uma Família da Pesada).

A crença no criacionismo bíblico, e, em particular, que a terra tem 6000-10,000 anos, é ridicularizada pelas notícias, programação educativa, e na cultura popular.

Exemplos de cultura popular anticriacionista pode ser encontrado em programas como "The Simpsons", "Sopranos", "Family Guy", "South Park" e "Evan Almighty" onde o criacionismo é projetado como uma crença que só é mantida por pessoas incapazes de pensar por si mesmos.

Anticriacionismo em escolas públicas

Talvez em nenhum lugar está mais aparente o sentimento anticriacionista do que no sistema das escolas públicas dos EUA. Hoje os professores cristãos têm medo de deixar a sua fé ser conhecida e rezam apenas em segredo. Grupos tais como o American Civil Liberties Union se movem rapidamente para processar qualquer distrito escolar, se é relatado que um professor está introduzindo conceitos de design inteligente. Inúmeros exemplos também foram documentados onde os educadores foram discriminados simplesmente por causa de seus pontos de vista a respeito de Deus que nunca foram levados à sala de aula.

Este movimento anticriacionista foi realizado por órgãos governamentais, como a National Academy of Sciences,que tem ido tão longe a ponto de publicar folhetos desencorajando o ensino do criacionismo (Ver Ciência, Evolução e Criacionismo) . A política do governo também está em vigor para evitar que aqueles que acreditam em Deus recebam certificação de ensino.[3]

Organizações

  • A National Academy of Sciences é um órgão do governo nacional dos EUA que foi criado em 1863 para "investigar, examinar, experimentar, e reportar sobre qualquer assunto da ciência ou da arte" sempre que chamados a fazê-lo por qualquer departamento do governo. De acordo com um relatório de 1998 na revista Nature, Um estudo recente descobriu que 93% dos membros do NAS são ou ateus ou agnósticos. Os biólogos da Academia Nacional de Ciências foram observados possuir a menor taxa de crença de todas as disciplinas de ciências, com somente 5.5% acreditando em Deus.[4] Their recent anticreation activities include the publication of Science and Creationism. Este livro, publicado em 1999, afirma de forma inequívoca que o criacionismo não tem lugar em qualquer currículo de ciências, em qualquer nível.[2]
  • A American Civil Liberties Union está estritamente em oposição ao criacionismo. Esta organização diz que o criacionismo não deve ser ensinada nas escolas, porque é uma violação direta da Constituição dos Estados Unidos. "A política ACLU sobre religião nas escolas públicas dos estados afirma que '...qualquer programa de doutrinação religiosa -- direta ou indireta -- nas escolas públicas, ou por uso de recursos públicos é uma violação do princípio constitucional da separação de igreja e estado e deve ser combatido....'" "Em 1980, o Conselho de Administração (Board of Directors) clarificou esta política, afirmando, 'A ACLU também se opõe a inculcação de doutrinas religiosas, mesmo que sejam apresentadas como alternativas às teorias científicas.'" A ACLU acredita que a Criação é o exemplo perfeito dessas doutrinas. Esta organização erroneamente acredita que não há nenhuma evidência para a Criação; eles pensam que as pessoas que interpretam a Bíblia literalmente não têm qualquer forma de prova, mas que eles simplesmente "apenas acreditam" sem olhar para qualquer evidência física.[5]
  • O National Center for Science Education dedicou-se à crença na evolução. Ele defende o "direito" de ensinar evolução nas escolas, enquanto dizendo que a Criação não tem lugar dentro de instituições de ensino americanas. A organização afirma ser religiosamente neutra, mas ainda é extremamente antagônica em relação a crença na Criação. O diretor deste centro é Eugenie Scott, um antropólogo físico, que ensinou em diversas universidades antes de se tornar diretor, em 1987. O NCSE se envolve em controvérsias sobre a crença de criação e evolução, sempre que possível.[6]

Filosofias

Poster do Monstro de Espaguete Voador exibido pelos ateus, humanistas e agnósticos da University of Wisconsin–Madison foi exibido no edifício do Capitólio de Wisconsin durante a temporada de Natal de 2013. Para a exibição do Becket Fund for Religious Liberty chamado de Wisconsin Department of Administration o vencedor do Prêmio de Ebenezer de 2013.[7]

Ateísmo

O ateísmo é uma negação filosófica da existência de Deus. Uma postura mais ativa afirma a inexistência de Deus, e propõe uma crença positiva, em vez de mera suspensão de descrença.

Humanismo secular

O humanismo secular é um ramo do humanismo que, especificamente, pretende separar-se de grupos que acreditam em uma divindade. Simplesmente afirmando o humanismo secular é um cosmovisão filosófica ou religiosa que compartilha crenças baseadas no ateísmo ou agnosticismo. O humanismo secular é a única visão que está autorizada a ser ensinada no sistema escolar público dos EUA.

Evolucionismo

A crença mais proeminente a se opor o criacionismo em termos científicos é conhecida como a teoria geral da evolução. Essa visão, no sentido mais amplo, inclui a evolução cósmica iniciando com o big bang, a origem da vida, e a origem comum da vida biológica na Terra.

Evolucionismo teísta

O evolucionismo teísta (também conhecido como o criacionismo evolutivo) é uma forma de criacionismo da Velha Terra cujos defensores são freqüentemente encontrados ativamente em oposição ao criacionismo da Terra jovem. Como tal, a posição é geralmente considerada por muitos anticriacionista.

A perspectiva é derivada de uma tentativa de reconciliar os ensinamentos bíblicos à teoria da evolução comum. Embora, algumas pessoas interpretem isso como uma teoria científica, se trata mais de uma visão filosófica das origens. Aqueles que mantêm este estado de crença afirmam que os ensinamentos da Criação e Evolução não precisam contradizer.[8] Os evolucionistas teístas acreditam que Deus de fato criou a terra, mas que ele o fez ao longo de bilhões de anos.[9]

Artigos de resposta ao anticriacionismo

A equipe editorial da CreationWiki está compilando as respostas para as reivindicações de anticriacionistas. A maioria das páginas são refutações aos sítios anticriacionistas, Talk.Origins e ao EvoWiki. Para percorrer a lista de todos os artigos de resposta, consulte a categoria respostas anticriacionistas.

Notícias

News.JPG

Anticriacionistas notáveis

Sítios

Ícones

Referências

  1. God’s Numbers The latest NEWSWEEK poll shows that 91 percent of American adults surveyed believe in God—and nearly half reject the theory of evolution. Also, Americans on John Edwards and the Senate's goal for troop withdrawal.
  2. 2,0 2,1 National Academic Press Science and Creationism: A View from the National Academy of Sciences, Second Edition. 48 pages. 1999
  3. Future Teachers Conditional Scholarship and Loan Repayment Program (2009-10) Higher Education Coordinating Board
  4. Leading scientists still reject God Nature, Vol. 394, No. 6691, p. 313 (1998)
  5. ACLU Position Statement on "Creation-science" The American Civil Liberties Union, 11 de março de 2002.
  6. Reports of the National Center for Science Education (RNCSE) National Center for Science Education, 4 de agosto de 2008.
  7. ‘Flying Spaghetti Monster’ earns Wisconsin dubious award World Magazine, 24 de dezembro de 2013.
  8. Wikipedia:Theistic_evolution By Wikipedia
  9. Theistic Evolution-An Essay Por Carl Drews. 2000. Última atualização: 09 de março de 2010

Ligações externas

Criacionistas