O homem de Nebraska foi um embuste (Talk.Origins)

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Talkorigins.jpg
Artigo Resposta
Este artigo (O homem de Nebraska foi um embuste (Talk.Origins)) é uma resposta a uma réplica de uma reivindicação criacionista publicada pelo Talk.Origins Archive sob o título Index to Creationist Claims (Índice de Reivindicações Criacionistas).


Alegação CC002:

O homem de Nebraska (Hesperopithecus haroldcookii) foi descrito com base em um único dente que acabou por vir de um caititu. Este dente foi usado para construir uma espécie inteira, completa com ilustrações do homem primitivo e sua família.

Fonte:

Gish, Duane T., 1985. Evolution: The Challenge of the Fossil Record. El Cajon, CA: Creation-Life Publishers, pp. 187-188.


Resposta da CreationWiki:

(citações da Talk.Origins em azul)

1. O dente nunca foi tido em alta consideração pelos cientistas. Osborn, que o descreveu, não tinha certeza se ele veio de um hominídeo ou de outro tipo de macaco, e outros estavam céticos que ainda pertencia a um primata. A ilustração foi feita para uma publicação popular e foi claramente identificada como altamente imaginativa.

O homem de Nebraska é um exemplo de ciência funcionando bem. Uma descoberta intrigante foi realizada que poderia ter implicações importantes. O descobridor anunciou a descoberta e enviou moldes para vários outros especialistas. Os cientistas ficaram inicialmente céticos. Mais evidências foram coletadas, em última análise, mostrando que a interpretação inicial estava errada. Finalmente, uma retratação foi publicada de forma proeminente.

A Talk Origins falha o significado real do Homem de Nebraska. O homem de Nebraska ilustra o perigo de basear descobertas em tais evidências escassas. Ele ainda é útil porque os evolucionistas ainda baseam novas classificações taxonômicas em quase nada como, por exemplo, dentes.