Moisés revela que o sangue é a essência da vida (Talk.Origins)

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Talkorigins.jpg
Artigo Resposta
Este artigo (Moisés revela que o sangue é a essência da vida (Talk.Origins)) é uma resposta a uma réplica de uma reivindicação criacionista publicada pelo Talk.Origins Archive sob o título Index to Creationist Claims (Índice de Reivindicações Criacionistas).

Alegação CH135.2:

A Bíblia revela que o nosso sangue é a essência da vida (Levítico 17:11), atestando exatidão científica da Bíblia.

Fontes:

  • Jeffrey, Grant R., 1996. The Signature of God. Toronto: Frontier Research Publications, p. 146.
  • Morris, Henry M., 1986. Science and the Bible. Chicago: Moody Press, pp. 15-16.


Resposta da CreationWiki: (citações da Talk.Origins em azul)

1. A visão do sangue como a essência para a vida é anterior à Bíblia. O Código de Hamurabi da Mesopotâmia (cerca de 1727 aC, antes de Levítico ter sido escrito) tem uma frase que traduz "derramar o seu sangue vital como a água." No Enuma Elish, o sangue era um ingrediente essencial pelo qual a humanidade foi criada. Fontes ugaríticas e egípcias também salientam a importância do sangue.

O fato de que existem outras referências antigas para a importância do sangue não muda o fato de que a Bíblia é precisa quanto a este ponto. Isto é apenas um dos muitos desses pontos que suportam precisão bíblica em geral.

2. Que o sangue é essencial para a vida não é difícil de descobrir, especialmente para as pessoas que abatem gado.

Isso só mostra que nenhuma revelação especial foi necessária para os escritores da Bíblia para saber da importância do sangue. Isso não muda o fato de que a Bíblia é precisa quanto a este ponto.

3. O sangue não é a essência da vida. Nós não sobreviveríamos muito tempo sem pulmões, linfa, músculos, nervos, etc também.

A Talk.Origins está errando o ponto. Não é apenas que o sangue é necessário para sobreviver, mas o fato de que ele carrega oxigênio e comida para todas as células, bem como a remoção de resíduos. Pelo menos por um tempo, todos os outros sistemas podem ser ignorados para manter uma pessoa viva artificialmente, mas o sangue ainda precisa ser mantido em circulação e ser fornecido com alimentos e oxigênio.