Arenito

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.

Arenito é um tipo de rocha sedimentar que consiste em grãos de 0.0625mm até o tamanho de 2mm.

Coconino

O estrato 6b é o arenito Coconino visível no Grand Canyon

Arenito de Coconino refere-se a arenitos que são superiormente espessos e de cor pálida. Foi nomeado após a sua exposição em Coconino County, Arizona. O Grand Canyon é o lugar mais conhecido onde as pessoas podem facilmente encontrar Arenitos Coconino. Sendo mais específico, esses arenitos Coconino se espalham através do planalto do Colorado, que cobre o Colorado, Arizona, Nevada, e Utah. A origem do Arenito Coconino é o tópico mais discutível entre geólogos criacionistas e geólogos evolucionistas. Os evolucionistas afirmam que o Arenito Coconino foi sendo formado ao longo mais de 260 milhões de anos, que eles chamam de processo eólico, enquanto os criacionistas pensam o Arenito Coconino como sendo um dos resultados do Dilúvio.

Uma vez que os evolucionistas ignoram as evidências bíblicas, eles são incapazes de entender que uma enorme quantidade de areia foi transferida em um curto período. A fim de explicar a formação de arenito Coconino, eles vieram com um ‘processo eólico.’ O que esta teoria diz é que o vento contínuo tem movido a areia, pouco a pouco, por mais de 260 milhões de anos. Os evolucionistas também usam as pegadas fósseis no Arenito Coconino para apoiar a sua teoria. Uma vez que estas pegadas fósseis foram assumidas como traço das dunas de areia ou dos répteis do deserto, o processo eólico, que é baseado na suposição de que o Arenito Coconino foi formado sob condições secas, poderia ser suportado.

Uma década e mais alguns anos atrás, dois criacionistas da Terra jovem Andrew A. Snelling e Steven A. Austin começaram afirmando que o arenito Coconino é uma óbvia formação geológica que prova a verdade do Dilúvio de Noé. Eles citaram Gênesis 7:19, “Eles levantaram-se muito sobre a terra, e todas as altas montanhas debaixo dos céus inteiros foram cobertas,” e apontaram o Grand Canyon como um dos resultados do dilúvio de Noé. Esta teoria é apoiada também por registros fósseis que são encontrados em arenito Coconino. Muitos fósseis de organismos aquáticos foram encontrados dentro de arenito Coconino, e não apenas na parte de baixo, o que significa que o arenito Coconino e o Grand Canyon foram formados sob a água.

Referências