O "homem de Orce" era uma caveira de burro (Talk.Origins)

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Talkorigins.jpg
Artigo Resposta
Este artigo (O "homem de Orce" era uma caveira de burro (Talk.Origins)) é uma resposta a uma réplica de uma reivindicação criacionista publicada pelo Talk.Origins Archive sob o título Index to Creationist Claims (Índice de Reivindicações Criacionistas).


Alegação CC021:

Um fragmento de crânio da região de Andaluzia da Espanha, originalmente aclamado em 1983 como o mais antigo fóssil humano da Europa, era mais provável um fragmento de crânio de um burro de quatro meses de idade.

Fonte:


Resposta da CreationWiki:

(citações da Talk.Origins em azul)

1. Não há o suficiente do fóssil para fazer a sua identidade clara. Ainda é incerto se o fragmento é hominídeo ou eqüino. É uma deturpação chamá-lo de identificado erroneamente quando nunca houve um consenso sobre a sua identificação, em primeiro lugar. Se não fosse por sua importância como possivelmente o mais antigo humano europeu, o fragmento teria recebido pouca atenção.

Com base no texto acima da alegação, Gish não o chama de identificado erroneamente, mas simplesmente disse que "era mais provável" ser de um burro. Há uma grande diferença. Além disso, a Talk Origins não está em posição de acusar qualquer um de ter prestado falsas declarações, tendo acusado os criacionistas de perpetrar fraudes quando eles simplesmente não estão convencidos por argumentos evolucionistas.

Adicionalmente, a Talk.Origins parece estar "forçando a barra" ao afirmar que nunca houve um consenso sobre a identificação do fóssil. A identificação foi aparentemente suficientemente certa para apelidar ele de "homem de Orce" e chamar um simpósio de três dias sobre ele, um simpósio que foi cancelado quando a identificação foi posta em causa.