Não há ancestrais fósseis de insetos (Talk.Origins)

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Talkorigins.jpg
Artigo Resposta
Este artigo (Não há ancestrais fósseis de insetos (Talk.Origins)) é uma resposta a uma réplica de uma reivindicação criacionista publicada pelo Talk.Origins Archive sob o título Index to Creationist Claims (Índice de Reivindicações Criacionistas).


Alegação CC220.1:

Fósseis de insetos aparecem em abundância, mas o registro das origens do inseto é completamente vazio.

Fonte:


Resposta da CreationWiki: (citações da Talk.Origins em azul)

1. Fósseis de insetos antes da grande diversificação de insetos (no Carbonífero) estão longe de ser abundante. se acredita que os insetos, a partir dos dados genômicos, tiveram origem perto do início do Siluriano, mas os primeiros dois fósseis de hexápodos são de Rhynie sílex, cerca de 396-407 Milhões de anos. A partir de 2004, apenas dois outros fósseis de insetos são conhecidos desde o Devoniano. Dois desses fósseis consistem apenas de mandíbulas, e outro é uma cabeça esmagada. Em suma, os primeiros 85.000 mil anos da história dos insetos é preservado em apenas quatro fósseis, três deles bastante fragmentários. Com essa escassez de fósseis, a falta de fósseis que mostram as origens de insetos é normal.

Quando a Talk.Origins response é despida de suas desculpas não sobra nada menos do que uma admissão de que a alegação está 100 por cento correta.