As políticas de Stalin foram influenciadas por Darwin (Talk.Origins)

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Talkorigins.jpg
Artigo Resposta
Este artigo (As políticas de Stalin foram influenciadas por Darwin (Talk.Origins)) é uma resposta a uma réplica de uma reivindicação criacionista publicada pelo Talk.Origins Archive sob o título Index to Creationist Claims (Índice de Reivindicações Criacionistas).

Alegação CA006.2: Stalin aceitou a evolução darwiniana, que ele usou para justificar a opressão e o assassinato.

Fonte: AiG, 1988. What happened when Stalin read Darwin? Creation 10(4) (Setembro): 23

(The Creation O artigo da revista não está mais no site da AiG, mas ainda pode ser encontrado no site da Creation Ministries International.)

Resposta da CreationWiki:

Talk.Origins deturpa a alegação. O artigo não diz que Stalin usou o darwinismo para justificar a opressão e o assassinato. Em vez disso, diz que as políticas e práticas de Stalin resultaram dele rejeitar seu Criador, e que essa rejeição foi resultado da leitura de Darwin.

(citações da Talk.Origins em azul)

1. Stalin rejeitou a evolução neodarwiniana em favor do lamarckismo.

O ponto dessa resposta não está claro. O Neo-Darwinismo é uma modificação da evolução de Darwin, mas Darwin aceitou o lamarckismo até certo ponto. A resposta não refuta que Stalin foi influenciado por Darwin.

Stalin e Lysenko rejeitaram a evolução e a genética por razões ideológicas, não biológicas.

A Talk.origins está afirmando que Stalin era um criacionista? Se não, ele rejeitou a evolução em favor de que? Pelo contrário, Stalin rejeitou uma formulação particular da evolução, não a própria evolução.

Quanto à sua rejeição sendo ideológica e não biológica, ele teria seguido os passos de Darwin que rejeitaram a criação por razões ideológicas, não biológicas.

2. Stalin era, acima de tudo, um ditador marxista, muito acima de qualquer lealdade que ele pudesse ter tido com quaisquer teorias sobre a origem das espécies, sejam lamarckianas ou darwinianas.

O que Talk.Origins quer dizer com o Marxismo de Stalin (uma forma de ateísmo) e a ditadura sendo "primeiro e acima de tudo"? Talk.Origins não contestou a alegação do artigo de que foi a evolução que convenceu Stalin para se tornar um ateu. Cronologicamente e causalmente, pelo menos, foram as crenças de Stalin sobre as origens que levaram ao seu marxismo.

3. A opressão e o assassinato têm sido usados como ferramentas de governo muito antes de Darwin publicar seu trabalho.

É verdade, mas a evolução também havia existido muito antes de Darwin, e a evolução fornece uma justificação intelectual para o ateísmo, que, ao negar a Deus, nega os padrões absolutos pelos quais as atrocidades de Stalin podem ser consideradas erradas. As pessoas assassinaram e oprimiram antes de Darwin, mas sem o mesmo grau de justificação para fazê-lo.

4. Não há evidências de que o trabalho de Darwin tenha sido usado como justificativa para a opressão e o assassinato. Stalin, sem dúvida, aceitou a teoria da gravidade de Newton, mas os criacionistas não afirmam que a teoria de Newton deveria ser suprimida porque Stalin acreditava.

Este ponto tem vários aspectos enganosos:

  • O artigo não afirma que Stalin "usou" o trabalho de Darwin como justificação da opressão e do assassinato, como explicado acima.
  • O artigo não afirma que a evolução deve ser suprimida. Em vez disso, está apontando uma das conseqüências que a crença na evolução teve.
  • O artigo não reivindica nada sobre a evolução "porque Stalin acreditou nela". Em vez disso, a crítica da evolução é por causa dos resultados que ela teve.

Não há implicações éticas sérias com a aceitação da teoria da gravidade, nem uma ligação causal entre a gravidade e o mal. No entanto, existem implicações éticas graves com a aceitação de uma teoria das origens (como uma forma de evolução) que elimina todos e quaisquer fundamentos éticos que foram estabelecidos. Ou seja, as idéias de Isaac Newton não são relevantes para a moral, enquanto as idéias que propõem que a fonte do certo e do errado não existem têm implicações claras para a moral.

O artigo da revista Creation forneceu a evidência de que a evolução é justificação para a opressão e o assassinato, contrária à reivindicação de Talk.Origins.