Basilosaurus

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Basilosaurus
600px-Basilosaurus.jpg
Classificação Científica
Espécies
  • B. cetoides
  • B. drazindai
  • B. isis
  • B. wanklyni
  • B. vredensis
  • B. caucasicus
  • B. paulsoni
  • B. puschi
  • B. harwoodi

O Basilosaurus é assumido pelos evolucionistas ter vivido entre 34 e 40 milhões de anos atrás no período Eoceno.[1] Se pensou inicialmente baseado nos fósseis americanos encontrados que fosse uma espécie de réptil vindo daí o sufixo "saurus", contudo mais tarde foram classificados como mamíferos marinhos.[2]

Características

Ele exibia um grau incomparável de alongamento em comparação com as baleias modernas. O Basilosaurus tinha em média cerca de 18 metros (60 pés) de comprimento. O mamífero possuía também pequenos membros traseiros medindo cerca de 0,6 metros (2 pés). Provavelmente eram utilizados para se prender durante a cópula.[3][nota 1]

Críticas

De acordo com a paleontologista Barbara Stahl, o corpo em forma de serpentina e a forma peculiar dos dentes da bochecha deixam claro que esses arqueocetos não poderiam ter sido o ancestral de baleias modernas.[3][4] A respeito desta transição Barbara Stahl ainda afirma que o Basilosaurus e seus relacionados não apresentam, mesmo que de forma rudimentar, evidências da migração para trás das narinas na superfície dorsal da cabeça, a redução e a mudança para cima dos ossos nasais e a expansão de elementos pré-maxilares e maxilares para a parte traseira para cobrir o topo da caixa craniana original.[3] Outro problema é que, de acordo com a publicação da National Academy of Sciences [5] o Basilosaurus foi o precursor das baleias modernas, um dos elos perdidos. Contudo, muitos discordam disto. Entre eles o Dr. Lawrence Barnes, um especialista em evolução de baleias do National History Museum que não acredita que o Basilosaurus seja um ancestral das baleias modernas porque esta baleia viveu no mesmo tempo que as formas modernas de baleias.[6]

Ver também


Notas

  1. Jonathan Sarfati cita Philip Gingerich que disse: "Parece-me que só poderia ter sido algum tipo de clásper sexual e reprodutivo" citado em Sarfati, Jonathan D. The Greatest Hoax on Earth?: Refuting Dawkins on Evolution (em inglês). Atlanta, Georgia: Creation Book Publishers, 2010. 336 p. p. 137-139. ISBN 1-921643-06-4.

Referências

  1. Basilosaurus. The Paleobiology Database. Página visitada em 2012-09-05.
  2. Basilosaurus fact file. BBC - Science & Nature. Página visitada em 25 de Maio de 2009.
  3. 3,0 3,1 3,2 Sarfati, Jonathan D. The Greatest Hoax on Earth?: Refuting Dawkins on Evolution (em inglês). Atlanta, Georgia: Creation Book Publishers, 2010. 336 p. p. 137-139. ISBN 1-921643-06-4
  4. Stahl, Barbara J. Vertebrate History: Problems in Evolution. New York: Dover Publications, 1974, 1985. p. 489. ISBN 0-486-64850-8
  5. Teaching About Evolution and the Nature of Science. The National Academy Press (1998). Página visitada em 5 de Outubro de 2012.
  6. Werner, Carl. Evolution: The Grand Experiment. Green Forest, AR: New Leaf Publishing Group/Audio Visual Consultants Inc., 2007. p. 144. ISBN 978-0-89221-681-9

Ligações externas