Genótipo

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Relação entre genótipo e fenótipo ilustrada.

O genótipo é a constituição genética total de um indivíduo ou grupo de organismos, que constitui uma combinação de alelos situados nos cromossomas correspondentes. Em outras palavras, o genótipo é o conjunto específico de alelos que constituem o genoma de um indivíduo.[1] O resultado final do desenvolvimento de um organismo depende tanto do genótipo de um organismo quanto do ambiente em que se desenvolve. A observação do fenótipo nem sempre nos diz muita coisa sobre o genótipo.[2] Quando é posto contra diferentes ambientes o genótipo produz fenótipos geralmente na transcrição ou fase proteoma. É, portanto, responsável pelos limites e as potencialidades do indivíduo. Cada genótipo é único, exceto no caso raro de gêmeos que nascem, que são do mesmo óvulo fertilizado.

No momento da concepção o organismo começa a desenvolver seus traços herdados através da reprodução sexual. Quando nascido tem um genoma que constitui o organismo e está totalmente desenvolvido.Na medida que o ambiente começa a estabelecer-se como a causa da sobrevivência, as observações fenotípicas são recolhidas. Para entender melhor esse padrão de geração após geração existem três coisas em comum para todos os organismos multicelulares.

Geração 1 Geração 2 Geração 3
hereditariedade transmitida hereditariedade transmitida hereditariedade transmitida
desenvolvimento do genótipo desenvolvimento do genótipo desenvolvimento do genótipo
observações fenotípicas observações fenotípicas observações fenotípicas

Referências

  1. Alberts, Bruce; Johnson, Alexander; Lewis, Julian; Raff, Martin; Roberts, Keith; Walters, Peter. Molecular Biology of the Cell. 5ª ed. New York and London: Garland Science, 2008. p. 554. ISBN 0-8153-4105-9
  2. Dale, Jeremy W.; Park, Simon F. Molecular Genetics of Bacteria. 4ª ed. West Sussex, England: John Wiley & Sons, 2004. p. 45. ISBN 0-470-85084-1

Ligações externas