Plasticidade fenotípica

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Raposa ártica (Alopex lagopus) com pelagem de inverno
Raposa ártica (Alopex lagopus) com pelagem de verão

Plasticidade fenotípica é a variação dentro do fenótipo de um organismo. É a capacidade do fenótipo de um organismo de alcançar variação em resposta a causas ambientais, ao invés de genes sozinhos. Este é um fator importante a considerar dentro do campo da epigenética.[1] O termo plasticidade fenotípica foi originalmente apresentado como um descritor para a morfogênese de estruturas, mas agora é mais geralmente aplicado para incluir as mudanças que ocorrem durante a vida adulta de um organismo também.

Observação e experimentação

A plasticidade fenotípica pode ser vista em muitos organismos diferentes, mas um caso específico é como a pigmentação abdominal se altera em relação às fêmeas de Drosophila melangaster. Estas alterações são vistas como sendo o resultado de flutuações ambientais de temperatura e de luz. Os resultados foram publicados no periódico revisado por pares PLoS Genetics em fevereiro de 2007 em um estudo intitulado, Phenotypic Plasticity in Drosophila Pigmentation Caused by Temperature Sensitivity of a Chromatin Regulator Network.

Essas mudanças são causadas por um gene homeótico específico que é chamado Abdominal-B (Abd-B). Ele se mostra um fator importante para a plasticidade da pigmentação no abdômen posterior. O Abd-B causa a produção da melanina tanto clara quanto escura dentro da Drosophila através da ruptura do regulamento de várias enzimas de pigmentação. Os genes que são controlados por temperatura afetam a regulação da arquitetura do cromossomo, resultando tanto como um abdômen de cor clara ou de cor escura.[2]

Referências

  1. The Gene in Context: from Developmental Plasticity to Plastic Heredity Por Eva Jablonka, Tel Aviv University, Publicado: 9 de novembro de 2009, gravado: outubro de 2009. A referência está perto dos 26 minutos
  2. Phenotypic Plasticity in Drosophila Pigmentation Caused by Temperature Sensitivity of a Chromatin Regulator Network De PLoS Genetics por Jean-Michel Gibert, Frederique Peronnet and Christian Schlotterer