Edgar H. Andrews

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Edgar H. Andrews

Edgar Harold Andrews (nascido em 16 de dezembro de 1932, Didcot, Berkshire, UK) é um físico Inglês e engenheiro. Ele é Professor Emérito de Materiais em Queen Mary, University of London. Ele publicou mais de 100 trabalhos de pesquisa e livros científicos, juntamente com dois comentários bíblicos e várias obras sobre ciência e religião e teologia. Seu livro From Nothing to Nature foi traduzido em dez línguas. Edgar Andrews é descrito pelo historiador do criacionismo Ronald Numbers como o "mais respeitado cientista criacionista do Reino Unido do final do século XX".

Edgar é casado com Thelma e é co-pastor da igreja Campus Church em Welwyn Garden City, Hertfordshire.[1]

Informação de contato

Nome: Edgar Harold Andrews
25 Russellcroft Road
Welwyn Garden City
Hertfordshire, UK
AL8
Email: info@whomadegod.org.

Educação

Edgar Harold Andrews Ph.D. formou-se como bacharel em física teórica na University of London em 1953. Obteve um PhD em física aplicada em 1960 com a tese "Fracture phenomena in elastomers" também pela University of London. Obteve um DSc (higher doctorate) em física em 1968 igualmente pela University of London. Edgar é um Fellow do Institute of Physics (FInstP), Fellow do Institute of Materials, Minerals and Mining (FIMMM), Chartered Engineer (CEng, UK) e Chartered Physicist (CPhys). Andrews também é um especialista internacional sobre a ciência de polímeros (moléculas grandes). Alcançar o status de ajuramentado (chartered status) em qualquer profissão indica para a comunidade em geral um alto nível de conhecimento especializado do assunto e competência profissional.

Edgar é também Professor emérito de Materiais e chefe do Department of Materials Science no Queen Mary and Westfield College (University of London).

Carreira

Ele trabalhou no período de 1953 até 1955 como Technical Officer nas Imperial Chemical Industries Ltd. em Welwyn Garden City. De 1955 até 1963 ele exerceu a função de Senior Physicist na Natural Rubber Producers’ Research Association igualmente em Welwyn. Entre 1963 e 1968 ele foi um Reader em Ciência de materiais. Em 1967 ele criou o Departamento de Materiais do Queen Mary College, University of London, e serviu tanto como o seu chefe e mais tarde como reitor (Dean) de Engenharia (1971–1974). Entre 1968 e 1998 ele foi Professor de Materiais do Queen Mary and Westfield College.

Aparte de seu trabalho acadêmico ele exerceu também os cargos de diretor da QMC Industrial Research London no período entre 1970 e 1988, diretor não-executivo na Denbyware PLC no período entre 1971 e 1981, diretor da Materials Technology Consultants Ltd (1974–presente), diretor na Evangelical Press (1975–2004) e diretor na Fire and Materials Ltd (1985–1988).

Por cinco anos foi um membro do Conselho Consultivo Científico do Neste Oy, a companhia nacional de petróleo da Finlândia. Foi e permanece sendo o primeiro presidente da Biblical Creation Society[2], e foi editor daEvangelical Times (1998–2008).

Edgar Andrews foi um consultor internacional para a Dow Chemical Company (EUA) por mais de trinta anos e para a 3M Company]] (EUA) por vinte anos. Ele também atuou por muitos anos como uma testemunha de perícia científica em uma variedade de casos no Supremo Tribunal britânico e em tribunais nos EUA e Canadá.[3]

Reconhecimento e Prêmios

Edgar Harold Andrews Ph.D. é recipiente em 1977 da Medalha A.A. Griffith (A. A. Griffith Medal and Prize) pelo Materials Science Club por suas contribuições para a ciência dos materiais.

Debate no Huxley Memorial

Edgar H. Andrews foi convidado pela Oxford Union Society para participar no Debate do Huxley Memorial em 16 de fevereiro de 1986, onde ele debateu em oposição à Richard Dawkins sobre a moção ‘Que a doutrina da criação é mais válida do que a teoria da evolução’. O proponente da moção foi A. E. Wilder-Smith. Os opositores, Richard Dawkins e John Maynard Smith, ganharam o debate por 198 votos a 115[4] ou 198 votos a 150.[5] Conforme A. E. Wilder-Smith os criacionistas obtiveram 'cerca de 114 votos' de um total de 300.[6] Antes da votação ser tirada no final do debate, Dawkins sentiu compelido a fazer um apelo apaixonado com o público para um voto nulo para a criação. Ele declarou mais tarde: "Eu acho que cada voto em favor do criacionismo seria uma desgraça para Oxford.".[7]

No final, os criacionistas ganharam cerca de 114 dos votos por parte do público votante de aproximadamente 300-o que foi bastante surpreendente, uma vez que a Oxford Union representava o ponto de vista evolutivo naturalista materialista da biogênese
-A.E. Wilder-Smith (Fullfilled Journey)

Huxley Memorial Debate

A votação

Publicações

Livros

  • Andrews, Edgar H. In: Bateman, Leslie. Chemistry and Physics of Rubber-Like Substances. [S.l.]: Elsevier Science Ltd, 1963. 798 p. ISBN 978-0-85334060-7.
  • Andrews, Edgar H.; Reed, Peter E.; Williams, J. G.; Bucknall, C. B. Failure in Polymers: Molecular and Phenomenological Aspects (Advances in Polymer Science, 27). [S.l.]: Springer-Verlag, 1978. Capítulo: Molecular fracture in polymers, 153 p. ISBN 978-3-54008829-5.
  • Andrews, Edgar H. From Nothing to Nature: A Basic Guide to Evolution and Creation. Durham, England: Evangelical Press, 1978. 120 p. ISBN 978-0-85234-120-9.
  • In: Andrews, Edgar H. Developments in Polymer Fracture. [S.l.]: Elsevier Science Ltd, 1979. 362 p. ISBN 978-0-85334819-1.
  • Andrews, Edgar H. God, Science and Evolution. [S.l.]: Creation Life Pub, 1981. ISBN 0-85892184-7.
  • Andrews, Edgar H. Is Evolution Scientific. [S.l.]: Master Books, 1982. ISBN 978-0-85234129-2.
  • Andrews, Edgar H. The Promise of the Spirit. Durham, England: Evangelical Press, 1982. ISBN 978-0-85234162-9.
  • Andrews, Edgar H. (The) Spirit Has Come. Durham, England: Evangelical Press, 1994. 272 p. ISBN 978-0-85234-162-9.
  • Andrews, Edgar H. Christ and the Cosmos. Durham, England: Evangelical Press, 1994. 132 p. ISBN 978-0-85234-220-6.
  • Andrews, Edgar H. Free in Christ: The message of Galatians. Durham, England: Evangelical Press, 1996. 320 p. ISBN 978-0-85234-353-1.
  • Andrews, Edgar H. A Glorious High Throne: Hebrews Simply Explained. Durham, England: Evangelical Press, 2003. 432 p. ISBN 978-0-85234-547-4.
  • Andrews, Edgar H. Preaching Christ. Durham, England: Evangelical Press, 2005. 80 p. ISBN 978-0-95001-291-9.
  • Andrews, Edgar H. Who made God?: Searching for a Theory of Everything. Durham, England: Evangelical Press, 2012. 306 p. ISBN 978-0-85234-763-8.
  • Andrews, Edgar H. What is Man? Adam, alien or ape?. Nashville, Tennessee: Elm Hill, 2018. 327 p. ISBN 978-1-595556844.

Artigos e outras publicações

Videos

Prof. Edgar Andrews Interview : Who Made God? A votação

Ligações externas

Referências

  1. Contact and ministry. Página visitada em 3 de outubro de 2015.
  2. Morris, Henry M. History of Modern Creationism. San Diego, California: Master Book Publishers, 1984. p. 294-295. ISBN 0-89051-102-0
  3. An Interview with Who Made God? author, Edgar H. Andrews. Christianity.com (agosto de 2010). Página visitada em 4 de outubro de 2015.
  4. John Durant, "Critical-Historical Perspective on the Argument about Evolution and Creation", in Evolution and Creation: A European Perspective (eds. Sven Anderson, Arthus Peacocke), Aarhus University Press, Aarhus, Denmark. ISBN 978-8772881140
  5. The Huxley Memorial Debate:'That the Doctrine of Creation is more valid than the Theory of Evolution'. Página visitada em 3 de outubro de 2015.
  6. Ernest, Arthur; Wilder-Smith, Beate; Wilder-Smith, Arthur E. Fulfilled Journey. Costa Mesa, CA: TWFT Publishers, 1998. p. 480-484. ISBN 978-0-936728-75-9
  7. Fraudulent report at AAAS and the 1986 Oxford University debate