Resistência antibiótica

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Representação esquemática de como resistência antibiótica surge através da seleção natural.

Resistência antibiótica, resistência aos antibióticos ou resistência antimicrobiana É uma forma de resistência a drogas, de modo que algumas sub-populações de um microorganismo em particular, mais geralmente uma ou mais estirpes de bactérias são capazes de sobreviver a exposição a um ou mais antibióticos. Isso pode ser conseguido por meio de: transformação, conjugação, transdução e mutação. Transferência horizontal de genes é a principal razão para a resistência bacteriana a antibióticos.[1][2][3] Um dos seus mecanismos é a conjugação bacteriana, um processo em que uma célula bacteriana transfere material genético para outra célula por contacto célula-a-célula fazendo intercâmbio de DNA que pode adicionar uma nova função para o receptor de células tal como a resistência aos antibióticos.[4]

Aproximadamente cerca de 20 anos após a primeira venda da penicilina uma nova descoberta surgiu: A resistência aos antibióticos.[5] A resistência a antibióticos é considerada um exemplo moderno de evolução em resposta ao uso generalizado de antibióticos mas em um novo relatório foi relatado a descoberta de que a resistência à antibióticos já estava construída nos organismos bem antes que os antibióticos fossem sequer inventados.[6]

Mecanismos de resistência a antibióticos

São conhecidas várias formas de aparecimento de resistência a antibióticos em bactérias[7]:

  • Redução do acúmulo de drogas pela diminuição a permeabilidade de drogas.
  • Redução do acúmulo de drogas aumentando o efluxo activo (bombeando) das drogas através da superfície da célula.[8]
  • Alteração do sítio alvo eliminando ou reduzindo a ligação do antibiótico.
  • Desativação enzimática - Enzimas, que, por modificação, inativam o antibiótico. Isso pode ocorrer por hidrólise ou derivação.
  • Seqüestro de antibiótico por ligação às proteínas.
  • Alteração da via metabólica - Desvio metabólico da reação inibida.
  • Ligação de uma proteína de imunidade específica ao antibiótico.
  • Superprodução de alvos para o antibiótico (titulação).


Referências

  1. Kay E, Vogel TM, Bertolla F, Nalin R, Simonet P. (Julho 2002). "In situ transfer of antibiotic resistance genes from transgenic (transplastomic) tobacco plants to bacteria". Appl. Environ. Microbiol. 68 (7): 3345–51. PMID 12089013.
  2. Koonin EV, Makarova KS, Aravind L. (2001). "Horizontal gene transfer in prokaryotes: quantification and classification". Annu. Rev. Microbiol. 55: 709–42. PMID 11544372.
  3. Nielsen KM. (1998). "Barriers to horizontal gene transfer by natural transformation in soil bacteria". APMIS Suppl. 84: 77–84. PMID 9850687.
  4. Tortora, Gerard J.; Funke, Berdell R.; Case, Christine L.. Microbiology: An Introduction. 10ª ed. San Francisco: Benjamin Cummings, 2010. p. 84. ISBN 978-0-321-55007-1
  5. Maczulak. Encyclopedia of Microbiology. New York: Facts on File, 2011. p. 41. ISBN 978-0-8160-7364-1
  6. Oard, Michel J.. (2012). "Fossil Ranges Continue to Expand". Journal of Creation 26 (1): 15. Creation Ministries International. ISSN 1036-2916.
  7. Madsen, Eugene. Environmental Microbiology:From Genomes to Biogeochemistry. Malden, MA/Oxford: Blackwell Publishing, 2008. Capítulo: 8-Special and Applied Topics in Environmental Microbiology, p. 427. ISBN 978-1-4051-3647-1
  8. Li, X; Nikadio, H. (2009). "Efflux-Mediated Drug Resistance in Bacteria: an Update". Drug 69 (12): 1555–623. PMID 19678712.

Ligações externas