Muitos cientistas famosos foram criacionistas (Talk.Origins)

De CriaçãoWiki, a enciclopédia da ciência da criação.
Translation Latin Alphabet.png
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Talkorigins.jpg
Artigo Resposta
Este artigo (Muitos cientistas famosos foram criacionistas (Talk.Origins)) é uma resposta a uma réplica de uma reivindicação criacionista publicada pelo Talk.Origins Archive sob o título Index to Creationist Claims (Índice de Reivindicações Criacionistas).


Alegação CA114:

Houve muitos cientistas famosos que acreditavam na criação especial no passado. (A Talk.Origins então passa a listar cerca de trinta cientistas que eram criacionistas).

Fonte: Morris, Henry M. 1982. Bible-believing scientists of the past. Impact 103 (Jan.), http://www.icr.org/index.php?module=articles&action=view&ID=185


Resposta da CreationWiki:

Devo dizer que tenho minhas dúvidas de que a Talk.Origins fez pesquisas suficientes sobre cada cientista para saber o quanto ela alega saber sobre eles em seus argumentos.

(citações da Talk.Origins em azul)


A validade da evolução repousa sobre o que a evidência diz, não sobre o que as pessoas dizem. Há evidências esmagadoras em apoio à evolução e sem argumentos válidos contra ela.

Se a Talk.Origins pensa que ela abordou todos os argumentos contra a evolução, ela está muito enganada. E a CreationWiki mostrou claramente que muitos dos argumentos que a Talk.Origins tenta refutar são de fato válidos.

Muitos dos cientistas da lista acima viviam antes que a teoria da evolução fosse proposta. Outros conheciam a teoria, mas não estavam familiarizados com todas as evidências. A evolução está fora do campo da maioria desses cientistas.

Três pontos:

1. A teoria da evolução não é uma idéia moderna. Os gregos antigos propuseram primeiramente uma forma dela no 7o século BC. [1] 2. O argumento "eles não conheciam nada melhor" não prospera, uma vez que estas afirmações são muitas vezes feitas para destruir noções de que os criacionistas não "fazem" a ciência ou são intelectualmente inferiores aos evolucionistas. 3. Darwin não tinha campo. Ele não era nem mesmo um cientista, muito menos um biólogo experiente.

A duas centenas de anos atrás, antes que a teoria da evolução tivesse se desenvolvido e provas para ela fossem apresentadas, praticamente todos os cientistas eram criacionistas, incluindo cientistas em domínios relevantes, tais como biologia e geologia.

Novamente, a evolução é uma idéia bastante antiga. A evolução definitivamente foi proposta há mais de 200 anos.

Hoje, praticamente todos os cientistas relevantes aceitam a evolução.

Segundo a definição da Talk.Origins, qualquer cientista que aceite a criação é irrelevante.

Mesmo se eles não acreditassem na evolução, todos esses cientistas estavam firmemente comprometidos com o método científico, incluindo o naturalismo metodológico. Eles realmente servem como contra-exemplos à afirmação criacionista comum de que uma prática naturalista da ciência é ateísta. A evolução é inteiramente consistente com a crença em Deus, inclusive a criação especial. A criação especial não necessita referir-se à criação de todos os animais; pode referir-se simplesmente à criação do universo, da primeira vida, ou da alma humana, por exemplo. Muitos dos cientistas acima não eram criacionistas no sentido de que Henry Morris usa o termo.

According to TO, creationists 200 years ago could use the scientific method, but none of them can today. Perhaps, however, these scientists serve as an example that one does not need to always assume naturalistic explanations to be a good scientist.

Since Mark Isaak is not a Christian, Christians should feel free to (and are pretty much obligated to) ignore his philosophical views. Isaak really has no business telling us what Christians should and should not believe.

According to TO, "many" amounts to three out of about thirty. And again, I seriously doubt TO has done enough research to know this, considering that he cites a grand total of zero sources in support of his claims.